Dúvidas frequentes

R: Para transporte em geral a temperaturas de 10°C à 100°C.

R: Para transporte em temperaturas de 15°C à -50°C, transporte de caixas túneis, anti-túneis, paletização e embalagens secundárias.

R: Para transporte onde ocorre alta resistência mecânica e em temperatura 5°C à 120°C.

R: Para transporte onde ocorre alta resistência mecânica com baixo coeficiente de atrito e em temperatura -45°C à 120°C.

R: Para transporte onde se exige maior flexibilidade pelo impacto ou flexões que causam fadiga e em temperatura 5°C à 120°C.

R: Varia conforme o regime de trabalho e aplicação, recomenda-se realizar inspeção mensal.

R: É um desgaste normal por tempo de uso que varia conforme o ambiente e o processo, bem como o regime de trabalho (velocidade)

R: Ocorre devido a aplicação errada do tipo de esteira, do tipo de material, do dimensionamento, do apoio dos perfis insuficiente e da velocidade acima da exigência e do processo e em locais com resíduos abrasivos.

R: As quebras ocorrem por impacto ou fadiga. É preciso avaliar o processo e o funcionamento da esteira e corrigir com melhorias na estrutura, no material da esteira ou processo.

R: É aquele que aparece na superfície da esteira, como trincas e escamações, e afeta a estrutura molecular do material, podendo ocorrer por perfurações da superfície da esteira, temperaturas elevadas (presença de vapor), produtos embalados com tinta nas embalagens, limpeza com soda cáustica e outros. OBS: esteiras com material não pigmentado tem mais resistência.